Cidadãos exigem que a UE pare de adiar um tratado para garantir que as empresas respeitem os direitos humanos - CIDSE

Cidadãos exigem que a UE pare de adiar um tratado para garantir que as empresas respeitem os direitos humanos

Nesta semana, foi publicada a versão revisada do marco de um tratado da ONU que visa impedir violações dos direitos humanos por empresas transnacionais e outras empresas.e colmatar as lacunas existentes no acesso à justiça para as vítimas.

Uma coalizão de grupos da sociedade civil européia 20 congratula-se com a publicação do projeto revisado de Tratado da ONU sobre empresas e direitos humanos e exorta a UE a realizar uma análise completa do mesmo. Isso é particularmente importante, pois o projeto revisado aborda muitas das preocupações anteriores da UE, baseando-se nos princípios existentes das Nações Unidas sobre empresas e direitos humanos e definindo quais atividades comerciais devem ser cobertas. Uma nova análise deve construir a base para um envolvimento determinado e proativo da UE na próxima sessão do 5, que ocorrerá em outubro, no 2019, em Genebra.

Os abaixo-assinados exortam, portanto, a UE e seus Estados-Membros a analisar o conteúdo do projeto revisado e trabalhar em um processo transparente e inclusivo. Isso inclui compartilhar suas análises jurídicas, consultar grupos da sociedade civil e trabalhar para preparar a participação da UE na sessão formal de negociação.

As comunidades lutam há décadas contra abusos corporativos - como danos ambientais, ocupação de terras, discriminação e assédio ou condições de trabalho apavorantes no fundo das cadeias globais de valor. Enfrentando muitas barreiras à justiça, as vítimas lutam para responsabilizar as empresas e, muitas vezes, experimentam ameaças, intimidações e violência quando tentam fazê-lo - com mulheres enfrentando violações específicas dos direitos de gênero.

O processo em andamento para um Tratado da ONU é uma oportunidade histórica tratar da fragmentação do direito internacional e alterar a atual assimetria de poder entre pessoas, o planeta e as empresas, regulando as atividades comerciais do direito internacional dos direitos humanos. Lamentavelmente, a UE até agora se envolveu com relutância neste importante processo internacional, apesar de numerosos pedidos do Parlamento Europeu e de outros países. mais de cidadãos europeus 580,000 que deveria fazê-lo.

Enquanto maior bloco económico e comercial do mundo, a UE tem um papel crucial a desempenhar no que se refere à responsabilização dos seus negócios. A falta de envolvimento substancial da UE no processo do Tratado da ONU contrasta fortemente com o forte impulso da UE pela expansão e aplicação dos direitos dos investidores em acordos bilaterais. Em vez de priorizar ainda mais os interesses das empresas sobre os direitos das pessoas e o meio ambiente, a UE deve investir esse nível de esforço e engajamento na proteção contra atividades comerciais prejudiciais. Precisamos do compromisso político da UE para tratar da questão da impunidade das empresas por violações dos direitos humanos.

Caso a UE não consiga organizar uma posição conjunta sobre o Tratado da ONU, os Estados-Membros devem cumprir sua responsabilidade, manifestar-se durante as negociações e trazer suas experiências e perspectivas para o debate internacional.

O abaixo assinado solicita à UE que cumpra seus compromissos de defender os direitos humanos e a igualdade de gênero e, portanto, negocie com outros países, para garantir que o tratado sirva adequadamente para proteger as mulheres e homens que sofrem abusos relacionados a negócios e para conceder remédio apropriado para os danos causados. Estamos prontos para apoiar nossas delegações governamentais, a Comissão Europeia, parlamentares e eurodeputados nesta tarefa histórica.

  • ActionAid International
  • CAFOD (Inglaterra e País de Gales)
  • CCFD-Terre Solidaire (França)
  • Centro de Pesquisa em Empresas Multinacionais (SOMO)
  • CIDSE - Família internacional de organizações católicas de justiça social
  • Escritório Internacional da Campanha Roupas Limpas
  • Comissão Justice et Paix Belgique
  • Ekumenická akademie (República Tcheca)
  • FIDH (Federação Internacional de Direitos Humanos)
  • Amigos da Terra Finlândia
  • Amigos da Terra Alemanha (BUND)
  • Fórum Global de Políticas
  • IUCN NL
  • Latinamerikagrupperna / Solidariedade Suécia-América Latina (SAL) / Solidariedade Suécia-América Latina
  • Mani Tese (Itália)
  • NaZemi (República Tcheca)
  • Sherpa
  • Instituto SÜDWIND
  • TROCA - Plataforma por um Comércio Internacional Justo
  • Trócaire
Compartilhe esse conteúdo nas mídias sociais