Somos Amazônia – CIDSE

Somos Amazônia

ALBOAN E ENTRECULTURAS LANÇAM CAMPANHA PARA PROTEGER A AMAZÔNIA E OS POVOS INDÍGENAS DO ABUSO CORPORATIVO

Em abril de 21st, na véspera do Dia Mundial da Terra, as ONGs jesuítas Alboan e Interculturas lançou a campanha “Somos Amazônia”, para conscientizar a relação entre os conflitos socioambientais e as cadeias globais de produção e consumo e mobilizar os apelos da sociedade civil por um mundo mais justo, igualitário e sustentável.

A campanha visa apoiar organizações da sociedade civil, movimentos indígenas e a Igreja em sua luta pela proteção dos direitos humanos e pela promoção da justiça socioambiental. Alboan e Entreculturas planejam aumentar a conscientização sobre os danos que as corporações causam às pessoas e ao meio ambiente e acompanhar as comunidades indígenas em seus esforços para preservar seus estilos de vida, culturas e identidades tradicionais. Para isso, apoiarão diversos projetos iniciados por organizações aliadas que atuam na região.

Essa necessidade de mobilização decorre da ampla degradação ambiental que a Amazônia está enfrentando. As atividades desreguladas das corporações extrativistas na Amazônia resultam em desmatamento, perda de biodiversidade e esgotamento dos recursos naturais, que estão aumentando a um ritmo alarmante. Como apontado por o último relatório do IPCC, deter o desmatamento na Amazônia é crucial para evitar mudanças climáticas perigosas e mais aquecimento global.

Como o Papa sublinhou na sua Exortação pós-sinodal Querida Amazônia, as comunidades locais estão sofrendo o impacto dos danos que estão sendo infligidos à floresta tropical. Em particular, defensores dos direitos humanos e ambientais, povos indígenas e mulheres que se opõem à exploração da Amazônia foram alvos e criminalizados por seu ativismo.

Paralelamente à campanha, Alboan e Entreculturas publicaram o relatório “Somos Amazonía, claves ecofeministas para la defesa de la Amazonía” (“Nós somos a Amazônia, perspectivas ecofeministas para a defesa da Amazônia”) e lançou uma petição pedindo legislação europeia para proteger o meio ambiente e os direitos humanos dos povos indígenas dos danos causados ​​pelas corporações e remover barreiras à justiça para vítimas de abuso corporativo, ecoando Campanha de acesso à justiça da CIDSE. A petição pedirá aos legisladores da UE que melhorem a proposta da Comissão da UE para uma nova Diretiva de Due Diligence de Sustentabilidade Empresarial (CSDD). A petição pode ser assinada em esse link.

A campanha também inclui a exposição “Defensoras de la Naturaleza”, cujo objetivo é conscientizar sobre o vínculo que conecta os estilos de vida ocidentais com o desmatamento e as violações dos direitos humanos na Amazônia. Esse nexo é ilustrado pelas histórias de 10 mulheres defensoras do meio ambiente, narradas em 13 painéis, que relatam como as cadeias globais de consumo prejudicam o meio ambiente e o papel desempenhado pelas mulheres na proteção dos recursos naturais. Informações sobre como reservar a exposição, que pode ser realizada em locais como escolas, centros comunitários e organizações cívicas, podem ser encontradas aqui.

Alboan e Entreculturas também disponibilizam material educativo sobre questões socioambientais e ecofeministas para crianças e adolescentes, que pode ser acessado por meio deste ligação.

Você pode compartilhar a campanha nas redes sociais com a hashtag #SomosAmazonía.

Alboan é membro do Grupo de Trabalho CIDSE sobre Regulação Corporativa


Fotos: Somos Amazônia

Compartilhe esse conteúdo nas mídias sociais