Comunicado de imprensa: Diálogos Climáticos Africanos – CIDSE

Comunicado de imprensa: Diálogos sobre o clima na África

Diálogos sobre o clima na África começam a caminho da COP27


Em tempos de crise climática, é mais do que nunca necessário implementar urgentemente o Acordo de Paris, considerando abordagens transformadoras com soluções de longo prazo, especialmente para países da África onde os impactos climáticos já são perigosamente generalizados. Um grupo de organizações sediadas na África e na Europa está iniciando um processo para abordar temas desafiadores relacionados ao clima no contexto africano na preparação para a próxima conferência sobre mudanças climáticas da ONU, COP27, programada para ocorrer em Sharm el-Sheikh, Egito, entre 6 e 18 de novembro de 2022.

Os Diálogos sobre o Clima Africano, que reúnem atores da Igreja e da sociedade civil, incluindo comunidades e líderes religiosos de todo o continente africano e organizações europeias, estão sendo lançados hoje, 19 de julho. O principal objetivo dos diálogos é discutir as realidades africanas, experiências pessoais e perspectivas sobre temas-chave relacionados à crise climática. Eles assumirão a forma de uma série de reuniões sobre tópicos-chave (veja abaixo) ao longo de agosto a setembro de 2022, quando participantes especialistas serão convidados a compartilhar suas perspectivas, discutir prioridades e apresentar soluções.

Inspirado pelo apelo do Papa Francisco para sinodalidade (caminhando juntos em diálogo) e o Laudato Si' encíclica, esses diálogos participativos refletirão sobre as realidades climáticas das comunidades locais através das lentes dos Ensinamentos Sociais Católicos, bem como da ciência climática, destilando resultados políticos concretos para a COP27.

Os resultados desses diálogos serão compartilhados antes e durante a COP27 por meio de um comunicado conjunto, composto de contribuições das realidades climáticas no terreno, reflexões espirituais e técnicas dirigidas aos governos nos níveis nacional, regional e internacional. Antes da COP27, as partes interessadas da ACD apresentarão o comunicado conjunto à mídia em uma entrevista coletiva, usando a pressão da COP para promover políticas domésticas que promovam os melhores resultados de políticas e ações.

“As comunidades africanas estão entre as mais vulneráveis ​​aos impactos das mudanças climáticas no mundo. O comércio de carbono deixa mais perguntas sem resposta nas negociações climáticas e deve ser descartado na COP 27.” Chika Onyejiuwa, AEFJN

“Os jovens estão carregando um fardo desproporcional nesta crise climática e devem se envolver mais nas discussões e negociações. Garantir que a maioria deles esteja presente e tenha voz quando as decisões sobre seu futuro forem tomadas é imperativo para mudar a maré e induzir a mudança tão necessária. Eles têm os números, a capacidade e as soluções para enfrentar os desafios globais que o mundo enfrenta.” Francisca Ziniel, CYNESA

“À medida que os diálogos criam espaços de escuta, reflexão, debate e construção de soluções a partir de uma perspectiva global, eles estão conectando os biomas e territórios prioritários para o planeta (Congo, região amazônica, Mesoamérica, Ásia, Aquífero Guarani) para que diferentes vozes ao redor o mundo pode ser ouvido com suas queixas e sugestões”. Aliança da Rede Eclesial

“A ciência é clara de que enfrentaremos vários riscos climáticos inevitáveis ​​nas próximas duas décadas com o aquecimento global de 1.5°C (2.7°F). Já estamos sentindo impactos climáticos terríveis e as pessoas e ecossistemas menos capazes de lidar com isso estão sendo os mais atingidos. A COP27 deve entregar uma ação climática real e urgente agora e devemos deixar nossas diferenças de lado e nos unir para proteger e preservar nossa casa comum!” Lydia Machaka, CIDSE

NOTAS PARA OS EDITORES 

As sessões seguintes farão parte dos diálogos (mais informações aqui): 

  • Falsas Soluções e a Bacia do Congo – 19th Julho
  • Sistemas Alimentares, Agricultura e Adaptação - 10th Agosto
  • Finanças Climáticas – 31 de agosto
  • Perdas e Danos - 8th Setembro 
  • Migração e Deslocamento - 15th Setembro

As seguintes organizações fazem parte do Comitê Diretivo dos Diálogos Climáticos Africanos: AEFJN, AFSA, CAFOD, Caritas Africa, Caritas Internationalis, CIDSE, CISONECC, CYNESA, Friends of the Earth Africa, Friends of the Earth International, Jesuits Conference of Africa and Madagascar, Rede Jesuíta Justiça e Ecologia África, Movimento Laudato Si', REBAC, SCIAF, SECAM.

Para perguntas gerais sobre os diálogos, entre em contato com: Lydia Machaka, Diretora de Justiça Climática e Energia, CIDSE (machaka@cidse.org)


Crédito da foto de capa: “Rio Congo" de CIFOR está licenciado sob CC BY-NC-ND 2.0.

Compartilhe esse conteúdo nas mídias sociais