Evento

“Mas deixe a justiça rolar como um rio”*


detalhes do evento


EVENTO HÍBRIDO - NOVIDADE: ASSISTA A GRAVAÇÃO – LEIA NOSSO HISTÓRIA MULTIMÍDIA

REGISTE-SE AQUI
Idiomas: ES / EN (interpretação fornecida) 

JUSTIFICATIVA

Os possíveis impactos negativos das atividades corporativas sobre nossa família humana e a Casa Comum têm esteve entre de longa data preocupações das comunidades de fé e recentemente, eles também destaque na agenda dos tomadores de decisão, muitas vezes em resposta a apelos de movimentos sociais e comunidades locais afetadas. As comunidades da América Latina foram particularmente afetadas. O rompimento da barragem de Brumadinho em 2019 destacou a situação das comunidades deixadas sozinhas para enfrentar as consequências da negligência letal das corporações. As comunidades afetadas pela mineração estão cada vez mais sob pressão, pois a busca por matérias-primas cruciais para a transição energética intensifica as atividades extrativistas.  

Em fevereiro deste ano, a Comissão Europeia apresentou uma proposta para uma Diretiva (o Corporate Sustainability Due Diligence, CSDD) que introduziria, para grandes empresas que operam na UE, a obrigação de prevenir e cessar danos aos direitos humanos e ao meio ambiente que possam ter causado ou contribuído em todas as suas cadeias de valor. Ao mesmo tempo, estão em andamento conversações em Genebra para a adoção de um instrumento juridicamente vinculativo sobre negócios e direitos humanos.  

Este evento servirá para discutir iniciativas políticas atuais no campo, ao mesmo tempo em que as conecta com as experiências de local comunidades, líderes religiosos e formuladores de políticas.  

PROGRAMA

Moderação: Josianne Gauthier, Secretário-Geral, CIDSE  

4.30–4.35 Introdução ao evento pelo moderador
4.35–4.45 Observações de abertura por Bainha. Cartão. Jean-Claude Hollerich SJ, Presidente da COMECE 

BLOCO 1: Experiências de Brumadinho
4.45–5.05 A c
conversação com Dom Vicente de Paula Ferreira, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e membro da Comissão Episcopal Especial de Ecologia Integral e Mineração da Conferência Nacional dos Bispos Católicos do Brasil (CNBB) (Brasil) e Juan Carlos Osório Arenas, Diretor da Pastoral Social, Diocese de Caldas (Colômbia)

BLOCO 2: Como a União Europeia está respondendo ao risco de impactos negativos das atividades corporativas?
5.05-5.20  Uma conversa com Javier Martín Cerracin, Diretor de Políticas, Direitos Humanos, Serviço Europeu de Ação Externa

BLOCO 3: Uma lei da UE/internacional pode fazer a diferença?
5.20–5.40 A cconversação com Constanza del Pilar Carvajal Vargas, Advogado, membro do coletivo Rios y Reconciliación e do Territorio y Vida (Território e Vida) (Colômbia) e Peter Landa membro do grupo de impulso de Iglesias y Minería, ecologista desde Tegucigalpa, Honduras)

5.40-5.55  Perguntas e respostas com o público  

5.55–6.00 Considerações finais e encerramento  

 

___________________

* (Amós 5:24)

  Este evento é co-fundado pela União Europeia.  Os conteúdos são da exclusiva responsabilidade dos organizadores e dos oradores e não podem de forma alguma ser considerados como reflexo das opiniões da União Europeia. 

 

 

 

Compartilhe esse conteúdo nas mídias sociais